24H disponível para os Enfermeiros

O Medo

Categoria: O Medo

A melhor defesa é o ataque. Isto em qualquer circunstância e também na chefia. O chefe que se deixa enredar em tarefas impróprias e menores de pouco valor informativo e formativo é uma presa fácil de tudo e de todos e, até da sua própria consciência, finalmente.
Mas esse medo é contagioso e transmite-se à equipa, que o assume sem críticas e sem motivo.
E qual é o referido ataque?
É o chefe estar no meio dos seus subordinados, contato com o mundo real e aí ele não tem medo.
Estávamos em 1975. No serviço de urgência do HSJ, que chefiava como enfermeiro.
Entra uma senhora bem cuidada, aparentemente, com um golpezinho num dedo.
O chefe da equipa médica de serviço logo se apressou a fazer propaganda. Mas o Enfermeiro Viriato sofria de diarreia e não estava na sala.
Chefe de equipa desatou a berrar para se insinuar à possível cliente posterior e demonstrar poder.
Mandei-o clar dizendo-lhe que ali só os doentes podem gritar.
E se não se moderasse oferecia-lhe um banco para ir fazer propaganda, mas fora do serviço: à porta.
Ou, em alternativa, dava-lhe um nó, na língua e fazia-lhe engoli-la, com uma pancada nas costas.
- Este tipo tem a mania que é o rei.
Não é mania: sou mesmo o rei, e quem manda aqui.
Imaginem a mesma cena nos dias de hoje.
José Azevedo

© 2017 Sindicato dos Enfermeiros
by Estudio Digital
Back to Top